Na inauguração da 6ª UPA, DF recebe R$ 16 milhões para construir mais unidades

1229938_1550607615174960_397917994846140066_n
Além de ganhar a sexta Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Sobradinho, no dia 11, o Distrito Federal receberá R$ 16 milhões para financiar a construção de mais quatro estruturas desse tipo. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante a cerimônia, que também teve a presença da primeira-dama do DF e dos secretários de saúde, José Bonifácio, e da Casa Civil, Swedenberger Barbosa.
“É uma UPA extremamente bem construída, com oferta de espaços e organização do fluxo de atendimento, que permite um atendimento de muita qualidade para compor a rede de urgência e emergência do DF com eficácia e eficiência”, avaliou o ministro da Saúde, ao anunciar o recurso e verbas para a manutenção do espaço.
Chioro avaliou como “uma decisão inteligente do governo local” a construção da estrutura no maior porte previsto pela portaria do Ministério da Saúde, a tipo III, com 2,5 mil m² de área e com atendimento de mais de 300 profissionais, a exemplo da construída em Ceilândia. Essas unidades do DF são as duas maiores do país.
“Aqui foi colocado um número de consultórios maior do que o recomendado pela portaria, e o número de leitos de observação está acima da recomendação”, disse. “Foi uma precaução que o GDF teve no sentido de preparar a UPA para o processo de crescimento da região, que tem 240 mil pessoas, com uma Clínica de Família ao lado, para complementar o atendimento durante 24 horas, todos os dias da semana”, complementou o ministro.
Segundo ele, a UPA ajuda a desafogar o atendimento das urgências dos hospitais, porque os casos de pequena ou média gravidade deixam de concorrer com os casos de alta complexidade, que precisam ser recebidos nos prontos-socorros dos hospitais. “Caso chegue um paciente grave, ele será estabilizado na Sala Vermelha por uma equipe qualificada, que fará a transferência com segurança e com a vaga já identificada pela Central de Regulação”, destacou.
O secretário de Saúde do DF, José Bonifácio, informou que, com a nova UPA, que tem capacidade para receber 500 pacientes diariamente, passará para 3 mil o número de pessoas recebidas em UPAs no DF a cada 24 horas.
“Somando nossas seis UPAs, vamos totalizar 90 mil atendimentos por mês. O objetivo é fazer o atendimento de urgência pré-hospitalar, diminuindo a demanda, que é muito grande dentro das nossas emergências dos hospitais”, enfatizou o secretário do DF.
Bonifácio reforçou ainda que, no total, são aproximadamente 14 unidades previstas para o DF, e duas delas, em Ceilândia e no Gama, já estão com as obras em fase de conclusão e devem ser entregues até o fim do ano.
Além disso, outras já estão com o projeto básico em etapa de finalização, que são as do Plano Piloto, Planaltina, Estrutural e Taguatinga. “O projeto fica pronto ainda este ano, e as obras devem iniciar em 2015”, esclareceu o secretário de saúde.
Ao agradecer a parceria e o apoio do governo federal, o secretário da Casa Civil, Swedenberger Barbosa, destacou que a UPA se insere na atenção à saúde de atenção integral, em que há ações muito fortes em execução, como as Carretas da Mulher e da Visão. “Nós temos certeza de que podemos contar com vocês para outras demandas que temos”, detalhou.
O ministro Chioro lembrou também que outra medida em execução no DF, que é a construção das Clínicas da Família, recebe apoio do Ministério da Saúde, que destinou 70 profissionais do programa Mais Médicos para compor as equipes da Estratégia Saúde da Família. “Hoje, a Estratégia tem 63% de cobertura nessa região, e os outros 37% são cobertos pelos dois centros de saúde”, contabilizou o diretor de atenção primária de Sobradinho, Gleiton Lima.
TRANSPORTE – Diferentemente das outras UPAs, os pacientes da unidade de Sobradinho que procurarem primeiramente o hospital da cidade mas não forem casos complexos poderão ser levados em um transporte diretamente para a unidade de pronto-atendimento.
“Muitas pessoas estão habituadas a procurarem as emergências dos hospitais, então, elas não sabem como funciona o serviço da UPA. Por isso, o Hospital de Sobradinho está oferecendo um transporte diferenciado para que o paciente, ao passar pela classificação hospitalar, sendo cor verde, seja levado pelo transporte para a UPA, onde será atendido mais rapidamente”, enfatizou a primeira-dama do DF.

 

Comentários

comments

Fernando Corrêa

O blogdofernandocorrea.com é uma produção gráfica e editorial da Edita Comunicação & Serviços Gráficos. Jornalista Responsável: Fernando Corrêa da Silva - DRT/DF Reg. Prof. 222 Contatos: 61-32053825/ 61 - 984014424 ( Claro/Zap) E-mail: sobradinhohoje@gmail.com

Você pode gostar...